Grainfather: o sonho de todo cervejeiro caseiro!

Você que já é um cervejeiro experiente e você ainda que é iniciante com certeza já ouviu falar da Grainfather. Não ouviu? Então vem com a gente que você vai descobrir o porque ela é o sonho de todo cervejeiro caseiro.

Há 4 anos a Lamas resolveu trazer para o mercado brasileiro, o sonho de muito cervejeiro caseiro, ter um sistema elétrico de brassagem que ocupasse pouco espaço, aquecesse a água, controlasse as rampas de temperatura, enfim, algo que facilitasse e muito a nossa vida e por isso, trouxemos  a Grainfather.

Imagina ter a chance de fazer cerveja e não ter 2 panelas para limpar depois de um dia exaustivo de brassagem, ao invés de 8 horas de brassagem, fazer tudo em 5 horas, surpreso né? Pois foi assim que ficamos também após a primeira vez que brassamos com uma.

Mas o que é essa tal panela mágica?

Grainfather – Sistema Elétrico de Fabricação de Cerveja

A Grainfather é  um sistema elétrico de brassagem semiautomático fabricado com aço inox 304, vidro temperado, bomba de recirculação magnética e chiller de contra fluxo de cobre.

Possui controle de temperatura via bluetooth que permite ao cervejeiro programar até 4 rampas de temperatura e não se preocupar com flutuações na mesma. Com capacidade total de 30 litros, ela permite fazer brassagens de até 25 litros de cerveja em uma única leva.

A bomba de recirculação permite que o mosto recircule constantemente, promovendo uma melhor extração dos açúcares dos grãos, assim otimizando a eficiência. O cesto de grãos suporta até 9kg de malte o que permite ao cervejeiro criar cervejas com alto ABV e o chiller de contra fluxo feito com serpentina de cobre permite que esfrie 25L de mosto em até 20 minutos além de transferir o mosto para o fermentador.

 

Brassando com a Grainfather

Como sempre, quando queremos testar algum equipamento, fazemos a receita clássica dos Lamas, a nossa 1ª receita. Ela é ótima para testar equipamentos, pois é bem simples.

A receita consiste em malte pilsen e caramalt com a mostura feita a 68°C até a conversão total do açúcar e fervura de 1 hora com cascade para amargor e para aroma.

Separados os insumos, seguimos para o grande dia. Começamos a brassagem cedo, as 8 horas da manhã com receio que fosse terminar muito tarde. Montamos o cesto de grãos que vem com um fundo falso e deixamos tudo pronto.

Mas antes de aquecermos a água, entramos no  site da grainfather para descobrir como utilizar o equipamento e para nossa surpresa encontramos uma calculadora idealizada para os volumes e eficiência do equipamento, isso facilitou muito nossa vida. Fizemos os cálculos necessários e voilá, começamos nossa brassagem.

Adicionamos 14,3 L de água para esquentar e a hora que atingiu 70°C colocamos os grãos, mantivemos a temperatura em 68°C por 1 hora, até tudo igual uma brassagem normal né? Aí que você se engana! A panela conta com uma bomba de recirculação e recirculamos o nosso mosto durante todo o tempo de mostura, o que ocasionou em um mosto hiper cristalino.

recirculação do mosto
Mosto recirculando

Após o mash-out levantamos o cesto de grãos e lavamos o nosso bagaço com aproximadamente 17L de água a 78°C, essa água tivemos que aquecer no bom e velho fogareiro, mas dá também para aquecer no fogão de casa, após a lavagem partimos para a fervura.

lavagem dos grãos
Lamas Chico e David fazendo a lavagem dos grãos

Adicionamos o lúpulo cascade para amargor e faltando 15 min para o final colocamos um pouquinho mais de cascade para dar o aroma em nossa cerveja.

Cesto de grãos retirado da Grainfather e indo para a fervura

Terminado a fervura fizemos o whirlpool para decantar todo o trub e partimos para o resfriamento. Que facilidade que é resfriar com chiller de contra fluxo que vem junto com o equipamento. Em 20 minutos resfriamos todo o nosso mosto!!

resfriamento e transferência do mosto para o balde fermentador
Final do resfriamento do mosto com o chiller de contra fluxo da grainfather

Mosto resfriado, deixamos nosso balde fermentando em temperatura controlada por 1 semana e depois diminuímos a temperatura para maturar por mais 10 dias.

Nossa 1ª receita indo fermentar!

 

Envasamos no postmix e pronto! Mais uma cerveja Lamas pronta para regar nossos churrascos. Dica: Se quiser aprender a utilizar um postmix, contamos tudo nesse post aqui.

Transferência do maturador para o post-mix

Nossas considerações

Pontos positivos:

  1. Diminuição do tempo de brassagem;
  2. Controlador PID garante controle exato da temperatura;
  3. Recirculação constante;
  4. Chiller de contra fluxo com serpentina de cobre;
  5. Faz até 25L de cerveja;
  6. Com o connect control box, é possível conectar a panela com o celular e avisa a hora que deve ser mudado para o próxima etapa. Agora ficou fácil fazer churrasco e cerveja ao mesmo tempo.
  7. Design
  8. Fundo falso;
  9. Comporta até 9kg de grist de grãos;
  10. App da grainfather. Dá para montar as receitas no beersmith e importar a receita no site da grainfather. O que consequentemente trará a sua receita para o app também.

Pontos negativos:

  1. Desajeitado para retirar a tampa de vidro com ela quente;
  2. Botão de restart da resistência fica embaixo dela, mas entendemos que é por questão de segurança;
  3. Não aquece a água de lavagem, tivemos que usar um fogareiro;

Agora que você já viu como foi nossa brassagem com a Grainfather, vamos mostrar em primeira mão o que acabamos de trazer para o Brasil! O fermentador cônico Grainfather.

 

O Fermentador Cônico Grainfather confere ao cervejeiro caseiro o controle de fermentação assim como é feito nas cervejarias. A fermentação é indiscutivelmente a parte mais importante da produção de uma cerveja de boa qualidade. Um bom ambiente de fermentação começa com um fermentador limpo e estéril, com uma base de temperatura controlada consistente e uma mínima exposição ao oxigênio. Este fermentador fornece um sistema modular para tudo isto e muito mais!

O Fermentador Cônico Grainfather permite que você controle o aquecimento de sua unidade (e resfriamento com o Chiller Glicol ou kit de resfriamento, disponível separadamente), despeje levedura, recolha amostras e transfira seu mosto através de um inovador design de válvula de dupla função.

Para resfriar o seu mosto durante a fermentação, trouxemos o kit de resfriamento do fermentador cônico, com ele fica bem fácil resfriar sua cerveja durante a fermentação. Basta ter uma balde com gelo e água e o seu fermentador faz todo o trabalho.

mangueiras para resfriar mosto cervejeiro
Kit de resfriamento para fermentador cônico Grainfather

Agora que já contamos as novidades que trouxemos, nos conte conte se você já fez cerveja na grainfather e como foi sua experiência! Se tiver dúvidas também, deixe nos comentários!!

Boas cervejas!

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Comentários

    Luiz Claudio Vieira Lopes

    (27 de fevereiro de 2019 - 02:23)

    Em nenhum lugar no site há menção sobre a capacidade do fermentador.
    Ele é para quantos litros?

      Fernanda Puccinelli

      (27 de fevereiro de 2019 - 15:16)

      Olá Luiz,
      Estamos arrumando no site. O fermentador tem capacidade total de 30L e capacidade útil de 25L.

    Antonio Cazeto

    (27 de fevereiro de 2019 - 03:06)

    Poderiam trazer também a panela de fervura. Traria mais praticidade.

      Fernanda Puccinelli

      (28 de fevereiro de 2019 - 17:57)

      Oi Antonio,
      Estamos sempre trabalhando para trazer novos produtos!! Quem sabe em breve ela não integra a nossa família de produtos grainfather.

    JOAO GUILHERME FRANCO FILHO

    (27 de fevereiro de 2019 - 15:22)

    Bom dia,
    Fiquei com uma dúvida e gostaria de saber sobre a etapa em que diz “Após o mash-out levantamos o cesto de grãos e lavamos o nosso bagaço com aproximadamente 17L de água a 78°C, essa água tivemos que aquecer no bom o velho fogareiro, após a lavagem, recirculamos por mais 10 minutos e partimos para a fervura.”
    Como foi realizada esta recirculação por mais 10 minutos? Após a lavagem com o cesto levantado vocês baixaram o cesto e recircularam pelos 10 minutos com o mostro principal mais o mostro secundário da água de lavagem?
    Ou pelo que verifiquei na imagem com o balde ao lado vocês retiraram o mostro principal, lavaram a cama de malte, baixaram o cesto e recircularam por 10 minutos apenas o mostro secundário?
    Agradeço se puder responder, pois tenho este equipamento e estou tendo dificuldades com sua eficiência.

      Fernanda Puccinelli

      (28 de fevereiro de 2019 - 17:24)

      Oi João, tudo bem?

      Deculpe-nos, isso foi erro de grafia. Já foi corrigido em nosso post.
      Para aumentar a eficiência do seu equipamento a primeira coisa é verificar como está a moagem dos seus grãos e você pode utilizar o app e a calculadora da grainfather que já está toda ajustada para a brassagem nela. No post deixei o link para a calculadora no site da grianfather. Você já usou?

    Cleber Lucio

    (27 de fevereiro de 2019 - 15:34)

    Sensacionais os equipamentos da Grainfather!

    Eu tenho uma curiosidade que não tem nada a ver com eles… Na foto que tem o balde resfriando dentro da geladeira, o fio do sensor de temperatura do controlador entrou na geladiera por onde?

    Obrigado… Abraço!

      Fernanda Puccinelli

      (28 de fevereiro de 2019 - 17:56)

      Oi Cleber,
      O fio foi passado pelo orifício do termostato original da geladeira. 😉

    Thiago

    (27 de fevereiro de 2019 - 15:36)

    Adquiri uma panelinha dessa versão americana 110v recentemente, realmente ela tem muitos pontos positivos, alguns vocês não citaram na matéria, que é a questão de desenhar as receitas no beersmith e importar a receita no site da grainfather que automaticamente ela fica disponível no app do celular, consequentemente conecta a receita com a panela via bluetooth, isso pra mim foi muito prático, pois as rampas, lupulagem vem configurado com as informações do beersmith. Outro ponto positivo é a questão de ser compacta, já com chiller super eficiente *não sabia que era cobre 🙁 pois as saídas de terminal e conexões são todos inox e o manual não diz ser cooper (cobre) a não ser que a versão que vem pro Brasil seja cobre. Pra quem usa o beersmith baixa o complemento (adom) do perfil da panela, assim já vai bater a eficiência de primeira, a quantidade de água para a receita recomendo não calcular via beersmith e sim a recomendada pelo APP do celular, por lá não tem erro e bate todas medias. Único ponto negativo que tenho é questão da água de lavagem necessário ter uma panela a parte, mas uma panela de 15 litros já resolve o problema e esquenta rapidinho na fogão de casa, sem necessidade de um fogareiro alta pressão.

      Fernanda Puccinelli

      (27 de fevereiro de 2019 - 20:39)

      Olá Thiago, realmente esquecemos né? São vários positivos que acabamos não colocando todos. Mas irei complementar o post! Sim, a serpentina dentro do chiller é de cobre e acredito que seja padrão, pois a equipe da Grainfather fala sobre isso no video sobre o chiller de contra-fluxo. Já fez quantas brassagens em sua grainfather? Boas cervejas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *