Pragas do Lúpulo – como cuidar da sua planta

Se você está cultivando seu lúpulo já deve ter percebido que as pragas aparecem! E realmente essa planta maravilhosa atrai muitas pragas! E não são apenas insetos, mas também aracnídeos! Isso mesmo, a principal praga do lúpulo mundo a fora são os ácaros, pequenas aranhas que causam sérios problemas!

Abaixo estão elencadas as principais pragas encontradas nos cultivos brasileiros (até o momento).

  • Ácaros: São aracnídeos que causam severos danos ao lúpulo pois causam lesões nas folhas. Se concentram na parte inferior da folha.
Folha investada por ácaros
Parte inferior da folha atacada por ácaros

 

  • Lesmas e caramujos: Causam danos principalmente no início da brotação, pois ingerem as folhas jovens do lúpulo.
  • Coleópteros: vulgarmente conhecidos por besouros, o que ataca as plantações de lúpulo são principalmente os conhecidos como vaquinha ou Brasileirinha (Diabrotica speciosa). Causam danos pois se alimentam de folhas e em ataques severos se alimentam até dos cones.
Besouro verde e amarelo
Vaquinha ou Brasileirinha

 

 

  • Cochonilhas de solo e parte aérea já foram relatados no país, muitas vezes são confundidos com doenças, mas são insetos!
Galho de planta com Conchonilha
Espécie de Cochonilha que ataca os ramos do lúpulo.
  • Abelhas sem ferrão da espécie Irapuá (Trigona spinipes): Tem causado problemas em várias lavouras pelo Brasil. Atacam a planta em busca da resina dos ramos do lúpulo, fazendo a raspagem do mesmo e depois retirando a resina. Podem causar danos severos pois interrompem a circulação de seiva na planta causando morte de ramos principais e secundários.
Abelhas espécie Irapuá em lúpulo no meu cultivo.
  • Formigas cortadeiras: São capazes de causar estragos enormes em apenas uma noite, fique atento!
  • Nematóides: São vermes que atacam as raízes das plantas e estão presentes naturalmente no solo. São poucos relatos no Brasil mas merecem atenção pelos danos causados e dificuldade de controle, podendo inviabilizar áreas de cultivo.
  • Lagartas: São diversas espécies que podem causar danos. Seu ataque pode ser pela ingestão de folhas jovens ou pelo ataque na parte interna do ramo e/ou das raízes causando a morte do ramo ou da planta.

 

Dicas para o combate de pragas em pequenos cultivos de lúpulo

  • Inspecione suas plantas a cada 2 ou 3 dias para que a identificação da praga seja precoce, pois quanto mais tempo passar pior será para livrar sua planta da praga.
  • Preste atenção em todas as partes da planta, olhe os ramos e as folhas, e nas folhas preste bastante atenção na parte inferior da mesma, pois é onde os ácaros ficam.
  • Haja preventivamente! Existem produtos indicados para cultivos orgânicos, como por exemplo óleo de nem e calda de fumo. Então faça a aplicação preventiva destes produtos mesmo antes de perceber a incidência de pragas.
  • A EMBRAPA Agrobiologia faz um ótimo trabalho neste sentido e tem muita informação sobre estes produtos no site.
  • Mantenha sua planta sempre bem nutrida e com boa insolação, pois uma planta estressada é mais susceptível ao ataque de pragas.
  • Se você tem poucas plantas pode fazer a retirada manual das pragas, principalmente se forem detectadas no início. Mas mesmo depois de tirar todas as pragas fique atento pois provavelmente elas deixaram ovos.
  • Em caso de ataque mais severo avalie a possibilidade de podar completamente sua planta para conduzir novamente apenas ramos sadios, isso vale mais para o início da primavera quando a planta esta pequena. Se a planta estiver grande e severamente atacada talvez o combate com produtos naturais não funcione e você deverá entrar com algum agroquímico específico, então a avaliação terá que ser feita caso a caso por um engenheiro agrônomo.
  • Após a colheita faça a poda total da sua planta e retire todos os ramos e folhas do local e jogue-os no lixo, diminuindo assim a chance de ataque mais severo no próximo ciclo de produção da planta.
  • Existem diferença entre as variedades de lúpulo, algumas são mais atacadas pelas pragas, então se tiver mais de uma variedade tente perceber essa diferença.
  • Manter o local livre de ervas daninhas que podem ser hospedeiras das pragas.

Seguindo estas dicas você irá diminuir a chance do ataque severo de pragas, mas também não estará totalmente livre delas pois a natureza é muito dinâmica! Se você pretende cultivar lúpulo comercialmente recomendo que procure um engenheiro agrônomo que conheça de lúpulo já na etapa de planejamento, pois é mais fácil e barato errar no planejamento do que depois que o cultivo está instalado.

Para você que deseja saber mais detalhes sobre a cultura do lúpulo, está disponível no site da Lamas o e-book sobre Cultivo de Lúpulo no Brasil onde estão descritas todas as particularidades da planta, técnicas de cultivo, secagem e beneficiamento do lúpulo. É possível também contratar minha consultoria nos contatos abaixo.

Uma excelente colheita lupuleiros e lupuleiras!!!

Eng. Agrônomo Rodrigo Ertel Baierle

Lúpulos 1090

Contatos: fone (49)99146-3031 e e-mail: rodrigo.baierle@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *