Levedura para cerveja – WLP 001 x US-05

Inspirados no blog Brulosophy, resolvemos fazer uma cerveja e comparar a levedura para cerveja White Labs – WLP 001 – California Ale e o Fermentis Safale – US 05.

Ambas as leveduras utilizadas descendem da cepa chamada “chico” que é originária da California e é uma das cepas mais usadas pelas cervejarias e cervejeiros caseiros mundo afora. Ela possui um perfil neutro de fermentação, o que permite que o malte e o lúpulo sejam o destaque da cerveja. Essa cepa é tão popular entre os cervejeiros que todos os laboratórios que desenvolvem levedura para cerveja artesanal tem um fermento derivado dessa cepa. Os fermentos mais famosos são WLP001; US-05; M-44; TeckBrew – 10; Lallemand BRY-97

sachê s de levedura para cerveja
Levedura White Labs WLP 001 e Fermentis Us-05

Porque comparar o WLP-001 e o US-05? Com esse teste queriamos ver se há diferença significante na cerveja final quando usa-se uma levedura líquida e uma levedura seca que são originárias da mesma cepa de levedura.

A cerveja base para nosso experimento foi a Session IPA da Lamas. Segue a receita

Receita da Session IPA

 

 

 

 

 

 

 

 

Características

OG: 1,038            FG: 1,009    Volume: 20 Litros

ABV: 4,2%          EBC: 11,1    IBU: 43,6

Temp. Fermentação: 20 º C

Temp. Maturação: 10 º C

Ingredientes

2,7 kg Malte Pilsen

500 g Malte Caramalt

500 g Malte Munich

20 g Lúpulo Columbus (60’)

25 g Lúpulo Cascade (5’)

30 g Lúpulo Cascade (DH)

1 sachê Fermento Fermentis – US 05 ou White Labs – WLP001 – California Ale

Para detalhes de passo a passo dessa  receita de cerveja acesse aqui.

Fizemos a brassagem conforme indicado na ficha do kit Session IPA da Lamas Brew Shop e na hora de fermentar separamos em dois baldes de 10L.

A fermentação foi controlada e feita em 18°C até atingir a FG, o que deu em torno de 10 dias. Após, atingida a FG partimos para a maturação. A maturação da cerveja ocorreu a 10°C por 15 dias e fizemos o Dry hopping a 5°C por 5 dias.

A OG atingida foi de 1036 e a FG: 1001 em ambos os fermentadores (WLP001 e US-05)

 

O envase foi feito da seguinte forma, colocamos a cerveja em postmix e no Growler PET, como mostrado na foto abaixo. A carbonatação do postmix ocorreu durante 4 dias a 8 °C e 1,2 bar de pressão. No growler pet colocamos 3 balas de carbonatação.

Resultados da comparação entre WLP 001 x US-05

foto de 2 copos de cerveja
Amostra fermentada com WLP 001 (esquerda) e US-05 (direita)

 

Fizemos um teste cego com um grupo de 5 pessoas com ampla experiência em produção de cerveja e avaliação de cerveja. E pedimos para comparar as duas amostras e identificar visualmente qual amostra era qual. Apenas 2 participantes acertaram a amostra.

Em seguida, ainda sem saber qual amostra era qual, pedimos aos participantes descrever sensorialmente ambas as amostras e as respostas foram as seguintes:

WLP 001 – sabor neutro sem presença de notas fenólicas, amargor limpo e era possível sentir notas maltadas e lúpuladas em evidência.

US-05 – sabor com um leve toque picante que se misturava com as notas de lúpulo e malte, amargor limpo.

E por último pedimos para os participantes responderem qual amostra eles gostaram mais e o resultado foi unânime, visualmente foi a amostra feita com a levedura US-05 e sensorialmente a amostra feita com WLP 001.

Ao contar aos participantes o resultado todos ficaram surpresos com as diferenças entre as cervejas, principalmente na questão sensorial, pois a amostra feita com US-05 tinha um nota picante/especiarias que ao ser comparada com a cerveja feita com WLP 001, não parecia combinar legal com a cerveja.

Conclusão do experimento WLP 001 x US-05

Não chegamos a uma conclusão de qual levedura é melhor e sim ficamos nos questionando o porque delas apresentarem resultados tão distintos sendo que ambos os fermentos são descendentes da cepa chamada “Chico”. Será que sofreram mutação ao longo dos anos e ou será que os processos de produção distintos de cada laboratório influencia em características distintas? Isso é algo que não temos respostas e deixamos para os pesquisadores científicos responderem.

Mas fica aqui a pergunta, você cervejeiro caseiro costuma testar leveduras e analisar quais características elas trazem para a mesma cerveja? Deixa aí nos comentários.

Boas cervejas!

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *