Teste de Levedura de Cerveja: WLP 300 x WB-06 e M20

Mais um teste de levedura de cerveja para a conta!

Fala cervejeiros, voltamos com aquele teste que todo mundo quer saber o resultado, mas todo cervejeiro tem preguiça de fazer, não é verdade?!
Como o nosso teste entre a levedura líquida WLP 001 e a levedura seca US-05 foi um sucesso, resolvemos testar as leveduras para um estilo de cerveja que costuma ser a porta de entrada para esse mundo maravilhoso da cerveja artesanal, alguém adivinha qual estilo estou falando?

Ele mesmo, o Weissbier, a nossa famosa cerveja de trigo que cativa quem está começando na cerveja artesanal e depois acaba sendo esquecida pelos cervejeiros mais experientes que só querem saber de tomar IPA. rsrsrs

Teste de Levedura de Cerveja: WLP 300 x WB-06 e M20

Para começar esse teste usamos a nossa receita de cerveja de trigo e escolhemos as 3 leveduras mais famosas do mercado para fermentar a cerveja, são elas White Labs WLP 300 – Hefeweizen Ale; Fermentis WB-06 e Mangrove Jack´s M20 – Bavarian Wheat

Segue a receita para 20 litros e para quem quiser comprar pronta, temos ela em kits de 5L, 20L e 40L

2,8 kg Pilsen
1,5 kg Malte de Trigo
12 g Lúpulo H. Perle (60 min)

Dados Vitais da receita:
OG: 1,050 FG: 1,014
ABV: 4,7% EBC:6,5
IBU: 11
Temp. Fermentação: 18 a 24 º C
Temp. Maturação: 10 º C

Ingredientes separados fomos para a brassagem. Para o teste fizemos uma única brassagem para não haver nenhuma divergência na receita e para a fermentação separamos em 4 baldes fermentadores de 5L. Então ficou assim

  • 1 balde com a levedura líquida White Labs WLP 300 – Hefeweizen Ale
  • 1 balde com levedura seca Fermentis WB-06
  • 1 balde com levedura seca Mangrove Jack´s M20 – Bavarian wheat
  • 1 balde com todas as leveduras misturas (isso mesmo, já que é pra testar fizemos um blend de todas) 😉

A produção da cerveja de trigo

Começamos o dia moendo o malte enquanto a água da mostura aquecia na grainfather.

Temperatura de mostura atingida, foi hora de colocamos o malte. Fizemos uma parada em 45°C por 15 minutos para a ativação do ácido ferúlico no mosto que durante a fermentação se transformará em 4-vinylguaiacol, dando o famoso aroma de cravo na cerveja. Passados os 15 minutos subimos a temperatura para 68°C e ficamos até a conversão total do mosto.
Nesse teste tivemos os lamas Chico e Elso com a mão na massa.

Enquanto a grainfather fazia o trabalho duro por nós, aproveitamos para lavar todos os fermentadores que seriam usados.

Após a mostura, partimos para a fervura e no final dela aproveitamos para sanitizar o chiller com o mosto quente e depois fomos para resfriamento. Nessa hora esquecemos de tirar foto para registrar a parte do resfriamento e transferência do mosto para os fermentadores já sanitizados.

Fermentadores cheios, é hora de fermentar.

 

 

E aqui fizemos um blend das 3 leveduras para ver o resultado e claro que também porque não íamos jogar 5L de cerveja fora, né?

Fermentadores devidamente instalados na geladeira com controle de temperatura. A fermentação foi feita a 20 °C por 7 dias e depois baixamos a temperatura para 8°C e maturamos por 15 dias.

Teste visual, cada levedura resultou em cores bem distintas, principalmente a amostra feito com a WLP 300

 

 

Depois de maturada, partimos pro envase. Envasamos no growler Pet usando 3 balas de carbonatação para 1L de cerveja e para o teste sensorial fizemos a carbonatação forçada.

 

Durante o envase fizemos um primeiro teste sensorial e o resultado foi bem interessante e bastante distintos entre todos. Mas isso é assunto do post da semana que vem!!!

você já fez testes de fermentação? Deixe nos comentários os resultados!

Quer ver o resultado? confira aqui – https://www.lamasbrewshop.com.br/blog/2022/08/resultado-do-teste-de-levedura-de-cerveja-de-trigo-wlp-300-x-wb-06-e-m20.html

 

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Comentários

    Pedro

    (28 de julho de 2022 - 22:59)

    Qual foi o resultado? Estamos curiosos!

      Fernanda Puccinelli

      (3 de agosto de 2022 - 16:50)

      Sai semana que vem!!! Hoje fizemos mais uma avaliação dessa vez carbonatação com priming ao invés de carbonatação forçada e colocaremos o resultado em um post completo na segunda-feira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *