Especial de Lúpulo: Lista de Substituição de Lúpulo

Selecionar lúpulo para a próxima receita é uma delícia né? Mas você sabe quais são os substitutos direto daquele lúpulo que você ama e que está em falta na sua Brew Shop favorita?

Você varia os lúpulos quando cria uma receita ou sempre fica nos clássicos, Cascade, Amarillo, Saaz, Mosaic, EK Goldings?

Quando temos que substituir um lúpulo procuramos uma varietal que dê à cerveja características idênticas ou muito similar ao à primeira opção de lúpulo escolhida. Vamos esmiuçar como escolher o substituto ideal para sua receita e de quebra você pode fazer o download da nossa lista de substituição de lúpulo!

Substituição de Lúpulo de Amargor

No caso de ter que substituir um lúpulo de amargor, a regra para substituição é muito simples. Use um lúpulo com porcentagem de alfa-ácido parecida com o lúpulo original da receita. Dessa forma, você não terá uma mudança drástica na concentração de IBU. Se usar um lúpulo com concentrações diferentes de alfa-ácido, será necessário modificar a receita para que a quantidade de IBU fique a mesma. Você não precisa de cálculos complexos.

Você pode fazer assim:
Peso do lúpulo novo = peso do lúpulo original x (alfa-ácido do lúpulo original/alfa-ácido do novo lúpulo)
Em números ficaria assim:

Lúpulo original era 42.5g com 7.2% a.a. e o novo lúpulo tem somente 4,5% aa; então:

Peso do lúpulo novo = 42,5 x (7.2/4.5) = 68 g

Ou colocar o lúpulo novo e suas concentrações de alfa-ácido no beersmith.

Substituição de Lúpulo de Aroma e Sabor

Quando se faz necessário substituir lúpulos de aroma e sabor, a substituição não é tão simples quanto à de lúpulo de amargor. E aqui trarei algumas dicas que você pode seguir.

Dica 1: Cheque as principais características do lúpulo em falta e tente achar um lúpulo com as mesmas características. Se você sabe a composição dos óleos essenciais do seu lúpulo, procure um substituto parecido, principalmente com os mesmos níveis de co-humulone. Se você não tem acesso à composição dos óleos essenciais da sua primeira opção de lúpulo, parta para a próxima dica. 😉

Dica 2: Confira cuidadosamente as descrições do lúpulo em falta e do substituto fornecida pela sua brew shop e sites especializados como Hoplist e produtores como Baarth-Haas ou Yakima Chief Hops dessa forma, você provavelmente encontrará uma boa opção para usar. Cuidado com descrições que dizem cítricos, pois há diferentes nuances de lúpulos cítricos. 😉

Dica 3: Há quem goste de seguir a mesma origem quando se procura um substituto. Por exemplo, você ia usar um lúpulo nobre alemão, então procure um outro lúpulo nobre alemão para usar. Mas cuidado, pois essa tática não é muito assertiva.

Dica 4: Outra estratégia é simplesmente cheirar os lúpulos que você está usando. Mas isso requer um bom olfato e biblioteca olfativa (não sabe o que é e como criar uma biblioteca olfativa? Falamos disso nesse post aqui). Para liberar todos os aromas do lúpulo, pegue um pouquinho do pellet e esfregue-os com a palma das mãos e cheire, perceba todos os aromas que você consegue identificar e anote. Lave as mãos e faça isso com outro possível substituto e escolha o que mais se aproxima das características do lúpulo idealizado na receita e que está sem estoque.

Dica 5: Olhe em seu fichário de brassagem e suas receitas anteriores. Lá com certeza, você encontrará suas anotações e percepções sobre lúpulos usados em outras receitas que podem ser bons substitutos para o lúpulo sem estoque. Não anota receita e nem as percepções do que você fez naquela brassagem? Que vergonha!!! Quer se tornar um cervejeiro melhor, comece anotar a receita e tudo o que ocorreu durante a brassagem, fermentação e maturação. Assim, você saberá onde pode ter errado e melhorar nas próximas brassagens.

Por último, é meio que óbvio, mas não podemos deixar de mencionar. Faça as adições de lúpulo exatamente iguais às que você faria se estivesse usando a sua primeira opção de lúpulo.

E para finalizar, trago um presentão!!! Uma lista completa de substituição de lúpulos!! Faça o download, aproveite e divirta-se!

 

 

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Comentários

    claudio

    (23 de novembro de 2020 - 10:34)

    Olha gostei muito da matéria. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *