Plantio de lúpulo – tudo que você precisa saber.

Primavera chegou e convidamos novamente o Rodrigo Baierle para nos dar mais dicas sobre o plantio de lúpulo. Vem com a gente!

É primavera, a época mais colorida do ano!

Para quem está pensando em cultivar lúpulo ou já cultiva lúpulo é época de colocar a mão na terra!!!

Dicas de Plantio

Plantação

Se você quer plantar lúpulo para usar na sua cerveja ou então está pensando em cultivar com fins comerciais, abaixo vou citar algumas dicas de plantio de lúpulo.

  • Variedades: existem centenas de variedades de lúpulo, mas você terá que optar pelas variedades livres de patente, registradas no Brasil e que se adaptaram bem em solo tupiniquim: É importante adquirir sua muda de um viveiro legalizado, e não comprar mudas ou sementes sem procedência.
  • Solo: deve ser profundo, bem drenado e se possível com fertilidade natural elevada. Lúpulo prefere solos leves com textura arenosa a argilosa, evite solos com teores de argila muito elevados.
  • Água: Este é um dos pontos mais importantes, pois devido a grande exigência por água da cultura do lúpulo se faz necessário ter água em abundância, a necessidade de água varia de 8 a 20 litros de água por dia dependendo da idade da planta, tipo de solo, clima etc. Mas cuidado pois o solo não pode ficar encharcado!
  • Vento: O vento pode ser um inimigo do lúpulo causando danos mecânicos às folhas e cones, e também forçando a estrutura de sustentação. Sempre é recomendado ter quebra-ventos.
  • Acessibilidade: não devemos esquecer que o acesso a área deve ser facilitado devido a necessidade de maquinário, mão de obra e transporte da colheita até o local de beneficiamento.
  • Centro consumidor: A proximidade a um centro urbano com maior demanda por cervejas especiais irá facilitar o acesso aos clientes e pode facilitar a venda do lúpulo.
  • Sol: quanto maior a incidência de luminosidade mais desenvolvimento terão suas plantas.
  • Sistema de condução: o ideal é conduzir as plantas em sistemas de condução chamados de treliça alta, com alturas de 5 a 7 metros. Porém em cultivos domésticos é possível conduzir em sistemas mais baixos semelhante a um parreiral de uva.
  • Espaçamento de plantio: em uma regra geral deve-se calcular 3 metros quadrados por planta.
  • Adubação: Lúpulos preferem adubações ricas em matéria orgânica, é recomendável fazer uma análise de solo e consultar um agrônomo para fazer a recomendação de adubação para cada etapa de desenvolvimento da planta.
  • Podas de ramos: apenas 4 a 6 ramos produtivos devem ser conduzidos em cada planta, o restante das brotações deve ser podada sempre que surgir.
  • Pragas e doenças: deve-se monitorar o plantio a cada dois ou três dias buscando por pragas e doenças. Sendo encontradas devem ser tomadas medidas para seu controle imediato.
  • Ervas daninhas: seja com capinas ou mesmo com a mão, as ervas daninhas devem ser controladas para não competirem por nutrientes e água com suas plantas.

Como você pode ler acima são muitos os cuidados que uma planta ou uma lavoura de lúpulo precisa para atingir altas produtividades e principalmente qualidade! Existe um ditado alemão que diz: O lúpulo gosta de ver o seu dono todos os dias! Isso quer dizer que é uma planta que precisa de cuidados quase que diários. Mas não se preocupe, você vai se apaixonar pelo lúpulo e vai querer vê-lo todos os dias rsrs….

Para você que deseja saber mais detalhes sobre a cultura e o plantio de lúpulo no Brasil, está disponível no site da Lamas Brew Shop o e-book sobre cultivo de Lúpulo no Brasil onde estão descritas todas as particularidades da planta, técnicas de cultivo, secagem e beneficiamento do lúpulo. É possível também contratar minha consultoria nos contatos abaixo.

Um ótimo plantio!!!

Eng. Agrônomo Rodrigo Ertel Baierle

Lúpulos 1090

Contatos: fone (49)99146-3031 e e-mail: rodrigo.baierle@gmail.com

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *