American Amber Ale e o dia dos namorados

Amber American Amber Ale e o Dia dos namorados? O que uma coisa tem a ver com a outra? Quando se fala nessa data tão romântica que é comemorada no Brasil no dia 12 de junho e na maioria dos outros países no dia 14 de fevereiro, a primeira coisa que pensamos é no amor, e o que melhor representa o amor do que a cor vermelha?

Pensando nisso, lá no ano de 2013 criamos a nossa primeira versão da nossa receita Vermelhinha, quem não viu, clica aqui. Um tempo se passou e decidimos montar o kit próprio da nossa versão de American Amber Ale. Já conhece o kit da Vermelhinha? Clica aqui para conhecer.

Mas no que consiste esse estilo? Qual é a história dele? Quais são suas principais características?

História da American Amber Ale

Para criar esse post, fui pesquisar a origem desse estilo de cerveja e a informação que encontrei é que a expressão American Amber Ale começou a ser utilizada por volta de 1980 pelas microcervejarias artesanais americanas para descrever  uma cerveja que ficava entre uma American Pale Ale e uma American Brown Ale e que logo foi aceita pelos consumidores. Com o passar do tempo, uma descrição formal para as amber ales americanas foi feita e desde então, passou a ser considerado um estilo americano de cerveja. No BJCP está classificado como estilo 19A

copo de cerveja

Características Vitais da American Amber Ale

IBU: 25 – 40
EBC: 19 – 33
OG: 1.045 – 1.060
FG: 1.010 – 1.015
ABV: 4.5% – 6.2%

American Amber Ales possui um leque grande de características. A cor pode variar de ambar ao acobreado, os aromas de lúpulos americanos podem ir do baixo ao moderado e seus sabores do moderado ao alto. O perfil da fermentação é bastante limpo, apesar que alguns exemplos podem apresentar ésteres frutados. O corpo é médio para intenso. O teor alcoólico geralmente é moderado, mas sabe como é os cervejeiros, né? As vezes dá para sentir a presença alcoólica esquentando o paladar.

Os ingredientes comumente usados são maltes pale ale na base e maltes crystal/caramelos compondo 10% dos grãos, essa composição traz notas bem presentes de caramelo e toffee à cerveja e confere uma sensação na boca e um corpo médio à intenso, deixando uma percepção de dulçor no paladar. Maltes chocolates e torrados não são frequentemente usados nesse estilo de cerveja. A não ser que você queira extrapolar os limites do estilo e isso é o legal do mundo do cervejeiro caseiro, você pode brincar a vontade com a sua receita. Alguns cervejeiros também adicionam um pouco de malte Munich para dar um toque especial a mais na cerveja.

Como falamos lá no comecinho, o American no nome já dá todas as dicas sobre a lupulagem desse estilo. Sim, nesse estilo são utilizados lúpulos americanos, que conferem à cerveja o toque cítrico, resinoso, tropical, floral e de pinho no sabor e no aroma. O caráter do lúpulo pode variar de baixo a moderado no aroma e de moderado à intenso no paladar e sempre com a presença marcante do toque cítrico e resinoso que são marcas registradas dos lúpulos americanos.

O bitterness ratio (IBU/OG) para as American Amber Ales tradicionais fica em torno de 0.5- 0.7, agora se você quer fazer uma versão mais atrevida você pode subir essa relação para 0.7-1.0 e os lúpulos mais utilizados nos exemplos comerciais são Cascade, Centennial, Columbus, SimcoeAmarillo, mas existe uma grande variedade de lúpulos americanos que podem ser utilizados.

Para a brassagem desse estilo pode ser utilizado a técnica de infusão única com a temperatura variando de 67-68°C o que deixará a cerveja com açúcar residual suficiente para ter o corpo que o estilo necessita, mas com o equilíbrio adequado de açúcares fermentescíveis e não-fermentescíveis.

Na fermentação, a levedura a ser utilizada deve possuir perfil neutro e geralmente a temperatura de fermentação deve ser mantida entre 18-20°C. Bons exemplos de cepas são WLP001 – California Ale ou Mangrove Jack´s M44 – US West Coast ou ainda Fermentis – SafAle™ US-05.

Para finalizar achei um clone na revista BYO de uma American Amber Ale que eu costumava beber bastante na minha temporada americana.

Receita Clone de American Amber Ale

Tröegs Independent Brewing: HopBack Amber Ale

Receita clone elaborada por Steve Bader (BYO magazine)

Volume: 20 L
OG: 1.063  FG: 1.017
IBU: 55  EBC: 21,6  ABV: 6%

Ingredientes
4.7 kg Malte Pilsen
1.1 kg Malte Munich
113 g Malte Crystal 110
113 g  Malte Crystal 240
28 g Lúpulo Nugget (60 min.)
28 g Lúpulo Cascade  (0 min.)
14 g Lúpulo Willamette  (0 min.)
14 g Lúpulo Nugget (hopback*)
14 g Lúpulo Crystal (hopback*)
Leveduras WLP001 – California Ale ou Mangrove Jack´s M44 – US West Coast ou ainda Fermentis – SafAle™ US-05.
1 potinho de priming se fizer refermentação

*Caso nunca tenha ouvido falar na técnica de hopback, leia esse post sobre técnicas de lupulagem.

Passo a Passo
1. Aqueça a água a 70°C, o volume inicial de água dependerá do seu equipamento. Depeje o malte moído e faça a mostura a 67°C por 60 minutos.
2. Faça a recirculação do mosto até que ele fique limpo de sujicidades e separe-o na panela de fervura. Lave os grãos até obter um total de aproximadamente 26 litros de mosto antes da fervura.
3. Ferva o mosto e adicione os lúpulos conforme indicado na receita.
4. Faça o whirlpool e deixe descansar por 15 minutos.
5. Se você tem o hopback, essa é a hora de utilizá-lo. Caso você não tenha, adicione esses lúpulos aos 5 minutos finais do periodo do whirlpool.
6. Resfrie o mosto a 24°C, faça a aeração e adicione a levedura.
7. Fermente a 20°C até a Fg estabilizar.
8. Mature por uma semana a 10°C
9. Envase como de costume

Boas cervejas!

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Comentários

    Gabriel

    (13 de julho de 2020 - 08:55)

    Incrível!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *