AMERICAN IPA – Loral, Simcoe e Summit

Especial Lúpulo – Lamas Brew Club

Seja muito bem-vindo (a) ao especial de lúpulo do Lamas Brew Club. Sim, somos todos aficionados por lúpulo, esse ingrediente que mexe com nossos sentidos de tantas maneiras. O lúpulo para quem faz cerveja é um mundo à parte, que vai muito além do amargor, aroma, dry-hopping ou frescor. Para aprender um pouco mais, é claro que não poderíamos escolher outra receita que não fosse a American IPA, estilo que surgiu na Califórnia e tem como principal característica o aroma e sabor de lúpulos, com uma base de malte para dar suporte a tanto amargor e aroma, mas nunca sobressaindo, sempre estando em segundo plano.

O especial de lúpulo serão 3 ciclos, todos com a mesma receita, mas diferenciando os lúpulos e técnicas de lupulagem. No final desse especial, você terá 3 magníficas American IPAs para comparar e entender um pouquinho mais sobre o lúpulo.

Venha com a gente desbravar esse mundo complexo e viciante!

História:

Assim como a história das cervejas, a introdução do lúpulo como um ingrediente tem várias teorias e relatos. O primeiro registro data 1.000 A.C. em uma epopéia Finlandesa que cita a elaboração de uma planta similar ao lúpulo nas receitas de cerveja. Mas esse registro não é muito aceito pelos especialistas, o mais aceito é do século XI, em um registro de receita de cerveja. Foi em 1516, quando o duque da Baviera, Guilherme IV, instituiu a Lei da Pureza onde para fazer cerveja só poderia utilizar malte, lúpulo e água, consolidando ainda mais o uso do ingrediente na produção.

Com a evolução da tecnologia na agricultura, no último século, muito se evoluiu no cultivo de lúpulo. Porém o foco sempre foi um só: como otimizar o amargor da planta para reduzir os custos da cerveja? Foram grandes evoluções, mas que deixaram de lado uma das características mais complexas da planta, os seus aromas únicos. Nas últimas décadas, com a revolução das cervejas artesanais os investimentos nessa área aumentaram consideravelmente e hoje temos cada vez mais lúpulos extremamente aromáticos e cada vez mais singulares. Destaca-se os lúpulos do novo mundo: EUA e Austrália. São variedades novas, provenientes de cruzamentos entre variedades já existentes e que se leva muito em consideração o solo onde serão plantadas. Atualmente a Alemanha vem se destacando no desenvolvimento de novas variedades de lúpulos aromáticos.

Você sabia que antes de um lúpulo entrar de vez no mercado é feito inúmeros testes com ele e sempre são nomeados com siglas. Os lúpulos que iremos usar nessa receita não foge disso.

Características

Uma American IPA equilibrada com o amargor e aromas intensos, graças aos lúpulos com alta carga de óleos essenciais. O blend entre Summit, Loral e Simcoe confere complexidades no aroma e amargor.

OG: 1060     FG: 1010

IBU: 52,8   ABV: 6,8%     EBC: 12

Técnicas Utilizadas

  1. foi desenvolvido para compartilhar características típicas dos chamados lúpulos nobres e ao mesmo tempo incluindo características dos lúpulos do noroeste do Pacífico. Possui baixa quantidade de alfa ácidos, porém são muito aromáticos com alta concentrações de óleos essenciais.
  2. : Os óleos essenciais são os grandes responsáveis pelo aroma da cerveja. Presentes no lúpulo, constitui apenas de 0,5 a 3% da sua massa. São insolúveis e voláteis e por causa disso, são tão aromáticos e uma concentração bem baixa já é perceptível ao nosso sistema olfativo.

Na nossa receita usaremos os American Noble hop Simcoe e Loral para aroma e para o amargor o Lúpulo Summit, um lúpulo com alto indíce de  alfa ácido.

No caso do Lúpulo Loral, os óleos essenciais predominantes são:

  • Caryophyllene: Aroma amadeirado
  • Humulene: Aroma de pinus, amadeirado
  • Myrcene: Aroma de lúpulo fresco, resinoso, verde
  • B-Pinene: Aroma de especiarias, picante
  • Geraniol: Aroma floral

No caso do Lúpulo Simcoe, os óleos predominantes são:

  • Geraniol: Aroma floral
  • Linalool: Aroma de laranja, frutas cítricas
  • Myrcene: Aroma de lúpulo fresco, resinoso, verde

Além disso, o Simcoe possui também contém o óleo essencial 4-mercapto-4methylpentan-2-one que confere aromas de groselha negra e frutas escuras.

As combinações de todos esses óleos essenciais resultam em um blend de frutas escuras como blueberry, ameixas, grapefruit,  além de notas florais e cítricas com toques amadeirados e com um leve picante.

Nessa primeira receita do especial de lúpulo, faremos uma receita com um blend de lúpulos para entender as variadas técnicas de lupulagem e a importância dos óleos essenciais e como extraí-los da melhor forma para a sua cerveja.

Técnicas de Lupulagem:

Fervura: é adição de lúpulos durante a fervura do mosto, conferindo amargor acentuado à cerveja devido a isomerização dos alfa-ácidos dos lúpulos. Geralmente é feito com a duração de 60 a 90 minutos, podendo chegar em 120 minutos.

Fervura Late addition:  é adição de lúpulos no final da fervura, conferindo aromas e sabor à cerveja. Geralmente é feito faltando entre 15 a 10 minutos para o final da fervura.

Whirlpool Hopping: é adição de lúpulo durante o processo de whirlpool. É possível usar este momento, especialmente se você esperar a temperatura cair em torno de 77° a 60°C para conferir um pouco de amargor à cerveja e adicionando ao mesmo tempo sabor e aromas à cerveja já que nessa temperatura os óleos essenciais estarão sendo preservados. No nosso caso queremos extrair o máximo dos óleosMyrcene e Linalool que começam a se volatizar em torno de 71°C, então iremos fazer a adição do whirlpool a 70°C e mantê-la nessa temperatura por 20 minutos.

Dry hopping: Adição de lúpulos depois do resfriamento do mosto. Pode ser feito no final da fermentação ou na maturação, mas estudos mostram que os melhores resultados são obtidos quando feito na maturação.

Vantagens de Ser Assinante Lamas Brew Club

Fazendo parte do club, o cervejeiro sempre terá:

  • Receitas inéditas e completas para fazer em casa;
  • Desafios cervejeiros a cada ciclo do clube;
  • Análise sensorial da amostra de cerveja completamente grátis;
  • Participando do concurso, o cervejeiro tem a chance de concorrer a uma Grainfather® (equipamento automático para fabricação de cerveja) que é sonho de consumo de muitos cervejeiros caseiros.
  • Descontos exclusivos no site e nas lojas físicas da Lamas Brew Shop na compra de insumos e equipamentos;
  • Brindes diferentes a cada ciclo;

E aí ficou curioso com essa receita? Veja como adquiri-la no site do Lamas Brew Club.

Fernanda Puccinelli Autor

Grande apreciadora de cervejas, teve o primeiro contato com cerveja artesanal sendo cobaia das primeiras cervejas feitas pelos Lamas. ;) Depois de uma temporada nos EUA resolveu unir o útil ao agradável e se aprofundar no mundo das cervejas artesanais. Gosta de viajar, cachorros e claro beber e falar sobre cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *